PERGUNTAS FREQUENTES

1 – Qual é a principal vantagem de utilizar o Power Clean?
R: Garantir que o resultado sonoro será conhecido, equilibrado e que, com o passar dos anos, só irá melhorar. Além disso, ao fazer upgrade no sistema, evitar mudanças na elétrica.

2 – O que acontece quando usamos um cabo elétrico de uma marca reconhecida mas que não recomendamos?
R: Após alguns meses de uso, perdemos extensão de alta frequência e boa parte da ambiência do palco sonoro. Além disso, a região média alta se pronuncia, fazendo com que instrumentos como flautas, clarinetes e trompetes soem desconfortáveis. Pratos da bateria soam muito próximos. Na maioria dos casos, eletricamente, com o passar dos meses, a resistência do cabo aumenta diminuindo a capacidade de corrente.

3 – Por que não soldar as pontas do cabo Power Clean?
R: A solda é um péssimo condutor. O Power Clean dispensa seu uso, pois suporta a exposição sem perder a condutividade.

4 – Por que devemos usar somente a tomada recomendada?
R: Porque já testamos diversas marcas e modelos (FIM, Pass & Seymour, Oyaide, Furutech, PSAudio, Hubbell, Leviton, Bryant, Wattgate, etc.), no contexto de nossa solução para a elétrica e esta foi a que melhor se desempenhou. Acredite, qualquer outra irá soar pior neste conjunto. Por exemplo: testamos a própria R1, da Oyaide, mais cara e elaborada que a tomada que recomendamos. E com esta o resultado foi desastroso, projetando o médio alto e criando brilhos que podem confundir um ouvido amador.

5 – Quais são as primeiras impressões após a instalação do Power Clean?
R: Melhora de foco e recorte na imagem e no som. Maior silêncio de fundo e definição do palco sonoro. Maior impacto e velocidade dos graves. Timbres mais verossímeis. Enfim, melhora em todos os campos de desempenho.

6 – O que é pior, não ter elétrica dedicada ou ter uma elétrica dedicada sem utilizar o Power Clean?
R: Apesar do cabo dedicado não recomendado, se mostrar superior a uma elétrica não dedicada, sob o ponto de vista elétrico, o resultado final acaba se mostrando inferior sonoramente, pois acentua as características de um cabo que não foi desenvolvido para esta finalidade, tornando a solução desequilibrada. Além disso, as interferências aumentam, pois cabos longos atuam como uma antena captando ruídos que irão aparecer em seu tweeter, o que não ocorre com Power Clean. Já ouvimos sistemas sem elétrica dedicada milagrosamente tocando bem mas nunca ouvimos, em 15 anos, um sistema que utilize cabos elétricos diferentes do que recomendamos apresentar um equilíbrio tonal perfeito numa elétrica dedicada.

7 – Se a seccionadora gera uma distorção, retirá-la melhoraria o som?
R: Sim, mas o risco associado a este procedimento não é compensado pelo ganho sonoro.

8 – Utilizar fusíveis de alta amperagem melhora o som?
R: Sim, mas o risco associado a este procedimento não é compensado pelo ganho sonoro.